Inicio Salvador 0 Comentários

Caso Atakarejo: Justiça determina prisão preventiva de 11 denunciados

Caso Atakarejo: Justiça determina prisão preventiva de 11 denunciados
Mudar o tamanho da letra:
A+
A-

A Justiça acatou denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e determinou a prisão preventiva de 11 pessoas envolvidas nas mortes de Bruno Barros da Silva e Yan Barros da Silva, ocorridas no último dia 26 de abril.

Tio e sobrinho foram levados para o interior da loja Atacadão Atakarejo, localizada no bairro de Amaralina, e entregues para execução no bairro do Nordeste de Amaralina, na localidade do Boqueirão, em Salvador. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (14).

A juíza Gelzi Almeida Souza determinou para outras duas pessoas a aplicação de medidas cautelares de comparecimento em juízo mensalmente, de proibição de qualquer contato com familiares das vítimas e testemunhas do processo, e de proibição de sair da comarca de Salvador sem autorização judicial. Na decisão, a juíza aponta que as medidas cautelares são cabíveis em crimes cuja pena seja inferior a quatro anos, como é o caso do delito de ocultação de cadáver, com pena de reclusão de um a três anos e multa.


https://verdinhobahia.com/?p=157

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Após Bruno Reis falar em retorno de shows, Rui prega cautela: ‘Tem que ir com cuidado’


« Artigo Anterior

Suspeito de arrombar agências bancárias na BA é preso em Salvador


Próximo Artigo »

Veja Mais Notícias

Incrível: Enfermeira dá copo de cachaça a paciente internada no hospetal

Incrível: Enfermeira dá copo de cachaça a paciente internada no hospetal

Polícia identifica suspeito de matar testemunha em caso Léo do Paraíso Perdido

Polícia identifica suspeito de matar testemunha em caso Léo do Paraíso Perdido

Prefeitura de Salvador planeja pagar 2 salários mínimos de auxílio para profissionais do Carnaval

Prefeitura de Salvador planeja pagar 2 salários mínimos de auxílio para profissionais do Carnaval