Baixe nosso aplicativo

Disponível no Google Play
Inicio Alagoinhas Bahia Notícias 0 Comentários

Mulher é presa suspeita de matar vereador no interior em Alagoinhas – BA

Mulher é presa suspeita de matar vereador no interior em Alagoinhas – BA
Mudar o tamanho da letra:
A+
A-

Agentes da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior e da Delegacia Territorial (DT) de Alagoinhas prenderam, nesta quinta-feira (22), uma mulher de 52 anos, acusada pela morte do vereador de Irará José Roberto Alves de Oliveira,58. A pessoa detida era companheira do político. “Beto Cicatriz”, como era conhecido, foi assassinado no dia 11 deste mês.

De acordo com a Polícia Civil, a relação do vereador com sua parceira era muito tumultuada e repleta de brigas – inclusive em relação a uma propriedade rural do político. Ao iniciarem as investigações, as unidades obtiveram a informação de que, na madrugada do crime, ela e um homem saíram de um condomínio em Arembepe em direção à zona rural de Irará – o que foi confirmado por imagens às quais os policiais tiveram acesso.

A investigação mostrou as contradições no depoimento da mulher dias antes. “Ela alegou estar em casa na data do crime e que tomou conhecimento do crime por meio de uma ligação telefônica. O homem apontado como comparsa na empreitada criminosa desapareceu, o que reforçou as suspeitas. Após outras diligências que confirmaram o envolvimento de ambos, foram pedidos os mandados de prisão temporária”, explicou o coordenador da 2ª Coorpin, delegado Fábio Santos da Silva.

HOMEM ENTROU NA CASA DA VÍTIMA COM AJUDA DE MULHER

O policial conta que a investigação se iniciou no dia do homicídio. “Equipes da 2ª Coorpin se deslocaram ao local e colheram as informações. Chegando lá, a gente teve a informação de um carro preto que participou do crime. Após a identificação da placa do veículo, descobrimos toda a trajetória dele, desde o horário em que ele saiu”.

Segundo o delegado, a então companheira de “Beto Cicatriz” autorizou a entrada do comparsa, agora foragido, no condomínio, e saiu com ele no carro. “O tempo do retorno do carro ao condomínio condiz com o tempo de viagem do local do crime ao condomínio. Temos uma vasta documentação em provas que denotam a participação dos dois no homicídio”, disse o delegado, que informou ainda que a suspeita exerceu o seu direito de permanecer calada.


https://verdinhobahia.com/?p=544

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Morte prematura de estudante de Direito causa grande comoção em Conceição do Coité – BA


« Artigo Anterior

Suspeito de tentativa de homicídio contra 3 pessoas é preso em Ilhéus BA


Próximo Artigo »

Veja Mais Notícias


botão fechar flutuante face
xbet